Imprimir

Para os professores da rede estadual Governo precisa garantir na prática a retomada da carreira

Escrito por Caroline Santos Ligado . Publicado em Rede Estadual

O magistério da rede estadual deliberou que o sindicato apresente duas emendas ao projeto que já foi enviado a Assembleia Legislativa

Professores e professoras da rede estadual aprovaram na assembleia realizada nesta quinta, dia 28, duas emendas ao projeto de lei que pretende iniciar a retomada da carreira do magistério.

A primeira emenda estabelece que este projeto de lei deve ter como parâmetro para a real retomada da carreira do magistério o que estabelece o artigo 3º pela Lei Complementar 250/2014 quanto as diferenças salariais a partir da qualificação profissional entre o Nível Médio e os demais eram de: 40% (Graduação), 50% (Pós-Graduação), 62% (Mestrado) e 100% (Doutorado).

A segunda emenda diz respeito ao índice de início da retomada da carreira, o governo propôs 10% e a categoria deliberou em assembleia que esse percentual deve ser de no mínimo 15%. Conforme o discutido na assembleia realizada ontem (dia 27). A proposta do governo representa perdas para os professores com Doutorado e o sindicato não negocia propostas que tragam prejuízos.

Caso as duas emendas não sejam acatadas pelo governo, a categoria deliberou que o projeto de lei seja retirado de pauta na Assembleia Legislativa.

Nova assembleia

Foi deliberado estado permanente de assembleia podendo ser convocada a qualquer momento. Considerando que a votação do projeto está marcada para a terça, dia 03, o SINTESE convoca a categoria a ocupar as galerias da Assembleia Legislativa acompanhar a votação.

“A nossa vitória dependerá da nossa mobilização é fundamental que os professores e professoras da rede estadual compareçam em massa e ocupem as galerias da Assembleia Legislativa”, afirma Ivonete.

Salário mês de junho

Em audiência na SEPLAG, o secretário Rosman Pereira informou que as professoras e professores lotados nas escolas receberão seus salários de forma integral no dia 30 de junho.